POR ONDE ANDA – Paulo Baier

 

Nascido em 1974, já com muita experiência, Paulo Baier, o gaúcho de Ijuí, começou sua carreira no futebol no Esporte Clube São Luiz, time de sua cidade natal. Mas aos 23 anos, o highlander do futebol brasileiro chegou ao Criciúma para a primeira de suas três passagens pelo clube de Santa Catarina. Após mais de 20 anos de carreira e passagens por mais de 10 equipes, o meia retornou ao time de sua cidade para encerrar a carreira como jogador e começar uma nova jornada, dessa vez como técnico. Acompanhe sua história e saiba por onde anda!

Em 2004, o gaúcho se consolidou como um grande batedor de faltas, quando jogava pelo Goiás. Tal desempenho chamou atenção do Palmeiras, que o contratou dois anos depois. Pelo Verdão, Paulo Baier marcou 14 gols em 64 jogos (estatísticas do site ogol.com). Além dos clubes alviverdes, o meia também teve passagens por Atlético-MG, Botafogo, Vasco da Gama, América-MG, Pelotas, Sport e Atlético-PR.

Paulo Baier – Futuro ídolo do Criciuma

Entretanto, foi no Criciúma que o highlander teve suas maiores glórias. Pelo Tigre, o meia venceu o Campeonato Brasileiro da Série B e o Campeonato Catarinense. Além disso, foi na equipe de Santa Catarina que adotou o nome Paulo Baier. “Quando eu cheguei ao Criciúma (aos 28 anos) já tinha um Paulo César lá. Começaram a me chamar de Paulo César Baier, que é o meu nome completo. Mas ficou muito longo. Surgiu o Paulo Baier. Gostei, pareceu mais forte” disse o gaúcho em entrevista publicada pelo jornal O Globo.

Como treinador, começou sua carreira pelo Toledo em 2017.  No ano seguinte, sagrou-se campeão da Série C do Campeonato Catarinense, com o Próspera. “Nos últimos anos quando eu estava parando já estava observando alguns treinadores e aí decidi, muitos treinadores falavam que eu tinha uma leitura de jogo que eu tinha uma liderança e aí a gente iniciou essa carreira”, disse,  em entrevista ao UOL Esporte.

(Imagem/Divulgação: Próspera)

Depois de conquistar títulos com o Próspera, passou por Brusque e Toledo. Atualmente retornou ao Próspera, o “Time da Raça” de Criciúma e está na disputa da Segunda Divisão do Campeonato Catarinense.

Outras notícias