Brasil abre os Jogos Olímpicos com goleada sobre a China no futebol feminino

Brasil estreia com goleada sobre a China no futebol feminino. - Foto: Divulgação/CBF

Com gols de Marta, Debinha, Andressa Alves e Bia Zaneratto, a seleção brasileira fez 5 a 0 em cima de uma seleção cuja promessa era  de grande resistência, porém, não foi exatamente o que se mostrou na realidade. A camisa verde e amarela se sobressaiu e apresentou um resultado estimulante na 1ª rodada.

As brasileiras deram o pontapé inicial do Time Brasil nas Olimpíadas com vitória nesta quarta-feira (21). Marta fez o primeiro gol da equipe e, no segundo tempo, marcou mais um. Com isso, a nossa jogadora chegou à marca de 12 gols em Jogos Olímpicos, localizando-se agora em segundo lugar na artilharia, atrás apenas de Cristiane, com 14 gols. Para complementar, Marta se torna a primeira jogadora a marcar em cinco edições dos jogos.

A partida de hoje, juntamente com o jogo de estreia nas Olimpíadas de Londres de 2012, contra Camarões, é considerada como a maior goleada do Brasil em estreias de jogos olímpicos. Vale ressaltar que a Seleção Brasileira de Futebol Feminino nunca perdeu nas estreias em todas as sete olimpíadas que já disputou.

Sobre o jogo

Apesar do placar elástico, a seleção chinesa deu trabalho com algumas bolas ao gol de Bárbara. O time suportou a pressão inicial do time chinês até que aos 8 minutos a meia atacante, Bia Zaneratto, recebeu a bola pelo lado esquerdo e cruzou para Debinha, que cabeceou no travessão. Bia brigou pelo rebote, deixando a bola sobrar para Marta abrir o placar de pé esquerdo e, assim, fazer o primeiro gol do Brasil em Tóquio.

O segundo gol ocorreu aos 21 minutos. Seguindo instruções de Pia Sundhage, as jogadoras articularam uma movimentação pelo lado direito, fazendo com que Zaneratto aparecesse na grande área para chutar ao gol. A goleira Peng Shimeng deu um rebote nos pés de Debinha, que consequentemente ampliou o placar para 2×0.

As chinesas impuseram uma pressão ferrenha no final do primeiro tempo, o que obrigou a goleira brasileira a trabalhar bastante, espalmando chutes e encaixando algumas defesas.

No segundo tempo, a pressão da China continuou. No minuto 3º, a atacante Shanshan recebeu uma bola sozinha na área e tentou driblar Bárbara, mas, em uma bela saída, a brasileira evitou o gol da equipe rival. Shanshan ainda teve outra chance aos 6 minutos de jogo, dando um forte chute ao gol que acabou batendo na trave.

Já na metade do segundo tempo o Brasil consertou certos erros e, com sua brilhante visão de jogo, Marta fez o terceiro. A camisa 10 acertou o canto esquerdo da goleira, surpreendendo-a com um chute de primeira. Ela ainda poderia ter marcado seu terceiro gol, mas abriu mão da cobrança de pênalti e deixou para Andressa Alves, quem sofreu a falta. Minutos depois, com um chute rasteiro no canto esquerdo de Peng Shimeng, ela ampliou o placar aos 36. Por fim, faltando 1 minuto para os acréscimos, Bia Zaneratto aproveitou o cruzamento rasteiro no terço final do campo, tocou de pé esquerdo e fez o quinto gol do Brasil. 

Após o fim da partida, a camisa 10 deu a seguinte resposta quando foi perguntada sobre o pênalti em que cedeu a bola para Andressa Alves:

– Agora a gente pode contar com ela (Andressa Alves) e com todas as outras meninas que estavam de suplentes. Aqui não tem vaidade, tem uma equipe que vai trabalhar todas juntas. Fiquei feliz que ela fez o gol, se ela tivesse perdido eu ia ficar brava – brincou Marta.

Próximos jogos

Na caminhada dos Jogos Olímpicos, o Brasil continua sua jornada no próximo sábado, às 8 horas (no horário de Brasília), quando enfrenta a Holanda. Depois, na terça, fecha a primeira fase contra a Zâmbia.

Outras notícias